19.12.06

Os Infiltrados
(mas poderia ser Scorsese voltou a ser "o cara")


Eu não sei exatamente o que Scorsese e Di Caprio conversaram de pé de ouvido com Jack Nicholson, que se recusava a fazer o papel de Costello, que antes disso tinha sido oferecido a Robert De Niro, que recusou o papel por estar dirigindo The Good Sheperd. Mas eu sei que valeu a pena.
Aliás, Di Caprio é a maior surpresa desse filme. Pensei que Scorsese tinha cismado com o moço, assim como todo técnico de futebol cisma em manter no time certos pernas-de-pau, mas Di Caprio calou a boca de 2/3 do mundo. Seu Costigan tem conflitos bastante convincentes, por ser obrigado a anular sua real existência e servir à polícia como espião infiltrado na gang do tal Costello, um gangster um tanto quanto psicopata que coube bem direitinho na pele do velho Nicholson, que apesar de continuar interpretando Jack Nicholson como invariavelmente acontece, desta vez parece um Nicholson menos forçado e com um sarcasmo convincente e às vezes assustador, mas sempre divertido sem ser engraçadinho.
Matt Damon me parece um pouco sem sal, coisa que meio que sempre achei mesmo com suas boas participações nos Oceans 11 e 12 e Supremacia Bourne, mas acho que o ápice dele (até que apareça novo ápice, se é que isso existe) foi mesmo em Gênio Indomável. Seu Collinn Sullivan é um personagem que poderia ser mais rico. Acho eu, que não deveria mesmo achar era nada.
Scorsese já fazia um tempo que não fazia coisas deveras very interesting e, convenhamos, merecia 12 chibatadas pelo “ai Academia, por favor, me dá o Oscar” que foi O Aviador. Mas, olha só: Os Infiltrados é bom. Mesmo. São duas horas e meia de filme que deixam a gente com vontade de um monte de coisas, mas principalmente, de ser diretor de cinema. Tudo bem que tem muito tiro, muito sangue, muita morte, muito “fuck”, muito “cunt”, mas como falar de máfia irlandesa em Boston e polícia sem falar tanto “fuck”? Seria como Cidade de Deus sem “puta-que-pariu” ou jogo de futebol sem “vá se fuder”. Mas os Infiltrados, de certa maneira, é bom por isso. Porque tem muito tiro e cada tiro é uma surpresa, e nem vou contar quem morre no final senão não cabe nesse post, e porque de vez em quando é bom a gente ver um filme violento e ir comer um filé à parmegianna na sequência. Já falaram sobre uma visão política, uma crítica às instituições, que o velho Martin panfletou, mas, sinceramente, o que eu vi foi um puta, puta filme, e pode ser que agora que ele não está pedindo com tanta ênfase o Oscar resolva cair merecidamente no seu (dele) colo.
(Mas vem cá, e o cabelo do Mark Wahlberg, porque tá tão esquisito?)
P.s.: Ia esquecendo da trilha: Rolling Stones, Pink Floyd, Lennon, Van Morrison, Patsy Cline, Badfinger e ainda um som de gaitas de fole que fica lindo em várias sequências. Vale a pena rever o filme e prestar atenção na trilha. Vale. Acho que vou procurar o Cd.

Ficha Técnica
Título Original: The Departed
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 149 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2006
Site Oficial: http://thedeparted.warnerbros.com
Estúdio: Warner Bros. Pictures / Vertigo Entertainment / Plan B Entertainment / Media Asia Films Ltd. / Initial Entertainment Group
Distribuição: Warner Bros.
Direção: Martin Scorsese
Roteiro: William Monahan, baseado em roteiro de Siu Fai Mak e Felix Chong
Produção: Jennifer Aniston, Brad Grey, Graham King, Brad Pitt e Martin Scorsese
Música: Howard Shore
Fotografia: Michael Ballhaus
Desenho de Produção: Kristi Zea
Direção de Arte: Teresa Carriker-Thayer e Nicholas Lundy
Figurino: Sandy Powell
Edição: Thelma Schoonmaker
Efeitos Especiais: Lola Visual Effects

Elenco
Leonardo DiCaprio (Billy Costigan)
Matt Damon (Colin Sullivan)
Jack Nicholson (Frank Costello)
Martin Sheen (Oliver Queenan)
Vera Farmiga (Madeleine)
Mark Wahlberg (Dignam)
Anthony Anderson (Brown)
Ray Winstone (Sr. French)
Alec Baldwin (Ellerby)
Dion Baia (Donegan)
Lyman Chen (Robert Yan)
Derrick Costa (Oficial Doorley)
Kristen Dalton (Gwen)
Conor Donovan (Colin Sullivan - jovem)
Shay Duffin (Jimmy)
Brian Haley (Detetive Flynn)
Amanda Lynch (Carmen)

3 comments:

karine tito said...

num me dá a menor vontade de ver.
:P

Mauro Cesar Costa said...

Cinema não é meu forte. A patroa adooora!! Mas quanto a trilha fiquei bastante curioso. Vou conferir.

Anonymous said...

cinepathe.blogspot.com is very informative. The article is very professionally written. I enjoy reading cinepathe.blogspot.com every day.
payday cash loan
payday loans canada