24.1.07

Vôo 93
[ou eles pelo menos escolheram o café da manhã e não comeram maxi-goiabinha]


Muito provavelmente Paul Greengrass não vai ganhar o Oscar de Melhor Direção, nem Vôo 93 vai ganhar o Oscar de Melhor Edição, o que implica em que não deve levar nenhum Oscar já que foi indicado só para essas duas "estatuetas"" (detesto falar estatuetas). Mas a direção do Greengrass (engraçado o cara se chamar grama verde) é talvez a coisa mais interessante do filme. Por ir nos levando de uma tranquila e comum e calma e quase desprezível manhã de 11 de setembro para uma sequência de surpresas e tensões que termina de forma abrupta, tão abrupta quanto pode ser a queda de um avião e o fim da vida de seus passageiros.
Vôo 93 não tem tomadas abertas, nem longas, nem trilhas melosas. É 99,9% feito dentro de ambientes fechados, claustrofóbicos. Não custa lembrar que fala do dia dos passageiros e dos controladores de vôo, ou seja, de gente que estava trancafiada enquanto o mundo ou, pelo menos, o WTC caía lá fora. Assim, a direção e a edição foram extremamente competentes pelo ambiente, digamos, inóspito. Se não valem o Oscar, valem, com mérito, as indicações.
Engraçado que em Vôo 93 a gente vai torcendo pelos passageiros. O que, na prática, pode ser comparado a torcer por Gana na Copa do Mundo. Ou seja, todo mundo sabe o final mas torce mesmo assim. Não percebi grandes arroubos ufanistas dos donos do mundo, inclusive não me lembro de ter visto a bandeira americana em nenhuma cena. Claro, não deixa de ter lá seu cunho político, afinal dá aqui e ali uma espetadela na incompetência ou despreparo da super potência que levou séculos para perceber o que estava acontecendo e reagir de alguma maneira. Na cara e no silêncio de todos no momento em que o segundo avião bate no World Trade Center, ao vivo pela CNN, a gente percebe o quanto tudo foi surpreendente e, de certa forma, entende tanta confusão.
Gosto também da forma como foram retratados os terroristas, com dúvidas, medos e uma dosezinha de insegurança. Não se tentou julgar nem condenar os caras, até porque seus gestos falam por eles mesmos.
A gente não sabe nem nunca vai saber exatamente o que aconteceu naquele avião. Mas Vôo 93 não deixa de ser um bom exercício, e apesar de ser inevitável que por causa dele muita gente pense que os passageiros foram grandes heróis e que chegaram a merecer um memorial que custou 1,5 milhão de dólares, doados pelos produtores do filme, a verdade é: o que os passageiros fizeram, depois de superarem o pavor e descobrirem que os terroristas tinham uma bomba falsa e uma faquinha de plástico, foi tentar tirar o deles da reta. Como deveria ser, mesmo.
Ou você, lá dentro, ia pensar em outra coisa?

Ficha Técnica
Título Original: United 93
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 111 minutos
Ano de Lançamento (EUA / Inglaterra / França): 2006
Site Oficial: www.united93movie.com
Estúdio: Universal Pictures / Working Title Films / Studio Canal / Sidney Kimmel Entertainment
Distribuição: Universal Pictures / UIP / Buena Vista International
Direção: Paul Greengrass
Roteiro: Paul Greengrass
Produção: Tim Bevan, Eric Fellner e Lloyd Levin
Música: John Powell
Fotografia: Barry Ackroyd
Desenho de Produção: Dominic Watkins
Direção de Arte: Romek Delmata e Joanna Foley
Figurino: Dinah Collin
Edição: Clare Douglas, Richard Pearson e Christopher Rouse
Efeitos Especiais: Baseblack / Cine Image Film Opticals Ltda. / Machine / The Senate Visual Effects Limited / Lip Sync Post

Elenco
Christian Clemenson (Thomas E. Burnett Jr.)
Trish Gates (Sandra Bradshaw)
Polly Adams (Deborah Welsh)
Cheyenne Jackson (Mark Bingham)
Opal Alladin (CeeCee Lyles)
Gary Commock (Oficial LeRoy Homer)
Nancy McDoniel (Lorraine G. Bay)
David Alan Basche (Todd Beamer)
Richard Bekins (William Joseph Cashman)
Susan Blommaert (Jane Folger)
Ray Charleson (Joseph DeLuca)
Liza Colón-Zayas (Waleska Martinez)
Lorna Dallas (Linda Gronlund)
Denny Dillon (Colleen Fraser)
Triestre Kelly Dunn (Deora Frances Bodley)
Kate Jennings Grant (Lauren Catuzzi Grandcolas)
Peter Hermann (Jeremy Glick)
Tara Hugo (Kristin White Gould)
Marceline Hugot (Georgine Rose Corrigan)
Starla Benford (Wanda Anita Green)
Joe Jamrog (John Talignani)
Corey Johnson (Lous J. Nacke, II)
Masato Kamo (Toshiya Kuge)
Becky London (Jean Headley Peterson)
Tom O'Rourke (Donald Peterson)
Simon Poland (Alan Anthony Beaven)
Lewis Alsamari (Saeed Al Ghamdi)
Omar Berdouni (Ahmed Al Haznawi)
Jamie Harding (Ahmed Al Nami)

4 comments:

Ceci said...

Gostei!!

=D

bjosssssss.

Rainha de Copas said...

eu quero ver! mesmo. muito. principalmente agora.

Anonymous said...

EU GOSTEI MUITO DO QUE LI.
JACDOURADO

gustavo said...

é sensacional mesmo !!!!
e infelizmente não levará nenhuma das duas (merecidas) indicações que obteve !